BANNER INICIAL
BANNER ELETRO MOVEIS
BANNER ELETRO GAS
FORRO XONADO
darlan cantor
RADIO WEB DOS FORROZEIROS
VIVER PARA SERVIR
RADIO PACOTI
FERA LOIRA

Testagem de professores começa nesta sexta e Sindicato das escolas pede retorno imediato

Segundo a instituição, as escolas já se preparavam para o retorno e processo seria uma continuação do que já está sendo feito na educação infantil

Por Redação em 23/09/2020 às 15:28:16

A educação infantil teve retorno em 1º de setembro, agora um mês depois outras turmas devem retornar (Foto: Fabio Lima)

As aulas presenciais serão retomadas no Ceará no dia 1º de outubro e a testagem dos professores deve começar na sexta-feira, 25 de setembro. O Sindicato dos Estabelecimentos Particulares do Ensino do Ceará (Sinepe-Ce), entretanto, pede que o retorno seja imediato e afirma que as instituições já estão preparadas. A Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) informa que um cronograma está sendo elaborado para contemplar a testagem dos professores das redes particular e pública do Estado.

Não entendemos o posicionamento do Governo não autorizando o retorno já nesta semana. As escolas e faculdades já investiram em adequação do ambiente e infraestrutura, compras de EPI"s, readequação de calendários escolares e treinamento de equipe para a retomada. Os protocolos foram baseados em estudos e orientações nacionais e internacionais de saúde", ressalta a nota do Sinepe, divulgada na última segunda-feira, dois dias após o anúncio do governador Camilo Santana. O Sindicato menciona também que a primeira etapa do retorno às aulas (na educação infantil particular) estaria se mostrando segura e garante que as escolas estão prontas para receber seus alunos.

Quero conteúdo exclusivo!
Assine OP+, nossa plataforma de multistreaming, e tenha acesso aos nossos colunistas, grandes reportagens, podcasts, séries e muito mais.

A presidente do Sinepe, Andréa Nogueira, comenta o sentimento de surpresa, principalmente após postergação do retorno. "A primeira data de retorno das atividades econômicas da educação seria em 20 de julho. Há mais de três meses as escolas vêm preparando protocolos sanitários", disse. Ela ressaltou também que entre uma fase e outra de reabertura de segmentos, o tempo médio é de 14 dias, necessário para avaliação do quadro epidemiológico. Entretanto, para as escolas, já se passaram mais de 20 dias.

LEIA MAIS: Entenda critérios para ampliação de aulas presenciais em Fortaleza

Os municípios das macrorregiões de Sobral, Cariri, Litoral Leste/Jaguaribe e Sertão Central entram na etapa de transição da educação, com autorização para a educação infantil com 35% da capacidade. O Comitê que delibera sobre o Decreto Estadual de Isolamento Social avaliou os indicadores com os setores da educação pública e privada, e decidiu pelo retorno gradual das seguintes atividades presenciais, em Fortaleza, a partir de 1º de outubro:

1. Educação de Jovens e Adultos (EJA), com 35% da capacidade

2. Os 1º, 2º e o 9º ano do ensino fundamental, com 35% da capacidade

3. A 3ª série do ensino médio, com 35% da capacidade

4. Educação infantil, com 50% da capacidade (15% a mais que o último decreto)

Segundo o Governo, a antecipação em Decreto tem como objetivo disponibilizar tempo para que as instituições avaliem protocolos e definições de retomada das atividades. Ficou colocado que professores, alunos e demais funcionários deverão ser testados para a detecção do novo coronavírus.

A presidente do Sinepe explica que os professores ainda não foram testados e ainda são aguardados os kits para a testagem, que tem previsão de chegar até o fim desta semana.

Para o volta às aulas, serão seguidas praticamente quase todas as medidas já colocadas para os alunos do ensino infantil, modalidade já liberada desde 1º de setembro. Mesas com distância de 1,5 metro nas salas de aula, escalonamento de horários, rodízios entre alunos e medição de temperatura na entrada são algumas das exigências.

Escolas devem assegurar possibilidade de ensino integral remoto para alunos que os pais assim escolherem. Em nota, o Sinepe reforçou que "vale enfatizar que os pais têm o direito de escolher entre o ensino remoto ou presencial, pauta essa defendida e apoiada pelo Sinepe-Ce ao lançar a campanha #DireitoDeEscolha".

Feiras, palestras, seminários e competições esportivas são proibidos. As instituições também são responsáveis por comunicar, em até 48 horas, às autoridades sanitárias da suspeita ou confirmação de alunos e profissionais contaminados pela Covid-19, além de acompanhar a situação de saúde dessas pessoas.


Fonte: opovo.com.br/noticias/ceara

Comentários

banner 1
banner 2
banner 3