BANNER INICIAL
BANNER ELETRO MOVEIS
BANNER ELETRO GAS
darlan cantor
CONECTA DE QUIXERAMOBIM
ARREIOO DE PRATA

Fortaleza fatura R$ 1,7 milhão em venda de Júnior Santos e aguarda pagamento

Sanfrecce Hiroshima, do Japão, realizou compra no início deste ano e agendou compensação ao Tricolor, onde atacante atuou em 2019, para este mês

Por Redação em 06/04/2021 às 16:16:46

Atacante Júnior Santos, ex-Fortaleza, sorri em treino do Sanfrecce Hiroshima, do Japão (Foto: Divulgação/Sanfrecce Hiroshima FC)

Depois de adquirir o atacante Júnior Santos em definitivo, no início deste ano, o Sanfrecce Hiroshima, do Japão, deve realizar neste mês o pagamento ao Fortaleza pela negociação. À espera da transação financeira, o clube do Pici receberá 300 mil dólares (R$ 1,7 milhão na cotação atual) pela fatia dos direitos econômicos do camisa 37, apurou o Esportes O POVO.

O jogador baiano de 26 anos defendeu o Tricolor no primeiro semestre de 2019, após ter 50% dos direitos comprados por R$ 1 milhão. O atacante foi o artilheiro da Copa do Nordeste daquele ano, com oito gols, e despertou o interesse do Kashiwa Reysol, do Japão, que pagou cerca de R$ 2 milhões por 25% da parte do Leão.

Júnior Santos não teve dificuldades para se firmar no futebol japonês e manteve a pontaria afiada. Disputou apenas nove partidas pelo Kashiwa, na Segunda Divisão nacional, e foi emprestado ao Yokohama Marinos, pelo qual atuou 23 vezes e marcou 13 gols. Os números na J-League o colocaram na mira do Sanfrecce, que realizou a compra e assinou contrato de três anos.

Enquanto isso, o atacante tenta manter a média de bolas nas redes no outro lado do globo terrestre. Até agora, foram oito partidas e dois gols pelo time roxo e branco, onde também atuam os brasileiros Ezequiel, Rhayner e Douglas Vieira.

"Estou muito contente pelos gols, sentindo bastante confiança e à vontade para jogar. Isso traz uma maior tranquilidade para a sequência do ano. Fico feliz por estar conseguindo repetir o mesmo bom desempenho que tive na temporada passada", afirmou Júnior Santos.

Na recente janela de transferências do Japão, que se encerrou na última sexta-feira, 2, o Tricolor até poderia ter faturado mais R$ 8,5 milhões com a venda do atacante Romarinho para o Yokohama Marinos, mas a maior rigidez no país para liberação do visto de trabalho em razão da pandemia de Covid-19 e o fim do período de transações internacionais viraram entraves.



Fonte: .opovo.com.br/esportes/futebol/times

Comunicar erro

Comentários

banner 1
banner 2
banner 3